NOTÍCIAS

Cietec participa de debate sobre parques tecnológicos

São Paulo, outubro de 2014 – A Investe São Paulo, agência de investimento do governo estadual, recebeu em sua sede do Parque Tecnológico de São Paulo um evento com representantes do ecossistema de inovação de toda a região, na terça-feira, dia 27 de outubro. Com o tema “Investe São Paulo e parques tecnológicos – Inovação acelerando o desenvolvimento”, especialistas de empresas, órgãos governamentais e entidades promotoras de empreendedorismo e fomento contaram suas experiências. O Cietec marcou presença no evento com a palestra do diretor-presidente da Instituição, Claudio Rodrigues, que apresentou a bem sucedida trajetória da incubadora no desenvolvimento de empresas inovadoras.

As discussões foram divididas em dois momentos: apresentações sobre o cenário da inovação e dos parques tecnológicos no Brasil e no Estado e reunião plenária do Sistema Paulista de Ambientes de Inovação.

Na parte da manhã, após a abertura de Ana Abreu, subsecretária de Ciência, Tecnologia e Inovação da Secretaria Estadual de Desenvolvimento, Juan Quirós, presidente da Investe São Paulo, falou sobre o papel da instituição no apoio à inovação nos parques tecnológicos. O executivo defendeu a integração entre universidade e parques tecnológicos e universidades, em prol do empreendedorismo inovador. “É preciso sempre fortalecer a articulação entre os atores do ecossistema paulista de inovação, destacando o foco na empresa”, explicou Quirós. Sobre os números da entidade estadual de fomento, o especialista apresentou que já foram distribuídos pela Investe São Paulo mais de R$ 37 bilhões de reais, que geraram mais de 58 mil empregos diretos em empresas de todos os tamanhos.

Em seguida, Ary Plonski, docente da FEA-USP (Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo), membro da IASP (Associação Internacional de Parques Tecnológicos e Áreas de Inovação) e conselheiro do Cietec, fez um comentário sobre as características de um parque tecnológico, “um empreendimento complexo, que demanda investimentos intensos e alavanca capitais privados”, explicou o professor. Sobre os números do ecossistema brasileiro, Plonski destaque que a maior parte das entidades promotoras é de incubadoras, e que temos, atualmente, 94 parques tecnológicos.

A participação do Cietec aconteceu no painel sobre “Os parques tecnológicos auxiliando o desenvolvimento de empresas inovadoras e centros de P&D”. Nele, Claudio Rodrigues, diretor-presidente da incubadora, lembrou que esse é o momento para pensar inovação e empresas inovadoras. “Recentemente foi apresentado um relatório da Fundação Dom Cabral sobre empreendedorismo, que mostra que a atração de startups e a criação de ambientes inovadores deve ser prioridade”, comenta. “A incubadora é a gênese de empresas inovadoras com alto valor agregado”, acrescenta o gestor, apresentando os números, em 2014, do Cietec como exemplo de sucesso, com R$ 41 milhões de faturamento e R$ 4,2 milhões de investimentos, com mais de 800 empregos diretos gerados.

O restante da programação tratou de temas como políticas públicas e a atuação de governos na implementação de parques tecnológicos e no progresso tecnológico, entraves no processo de seleção de empresas na indústria de capital de risco brasileira e o movimento pela inovação.

FALE CONOSCO

Entre em contato conosco pelos telefones:  (11) 3039-8300 clique no botão abaixo e preencha o formulário de contato. Será um prazer atende-los!
Veja mais