MÉTRICAS QUE FAZEM A DIFERENÇA

Conheça os indicadores que reforçam a importância da atuação do Cietec
no ecossistema de Inovação e Empreendedorismo no estado de São Paulo e no Brasil.

SAIBA MAIS

O Cietec encerrou 2016 com resultados que comprovam sua trajetória de sucesso na gestão da Incubadora de Empresas de Base Tecnológicas USP/IPEN. Quando deu início às atividades, em 1998, eram apenas 7 empresas incubadas. Ao fim de 2016, esse número chegava a 110 empresas associadas que, conjuntamente, registraram receita de R$ 33,6 milhões, possibilitando a geração de centenas de empregos de qualidade e o recolhimento de impostos.

Destaques

• Nos últimos 18 anos, cerca de 200 projetos foram apoiados por programas como PIPE/FAPESP – RHAE/CNPq – FINEP/Fundos Setoriais/Subvenção Econômica

• Cerca de 590 postos de trabalho qualificados empregados nas empresas incubadas, em 2016

A entrada sólida no mercado das empresas que passaram pelo Cietec com seus produtos inovadores, se deve em grande parte aos recursos financeiros concedidos por agências de fomento e apoio à pesquisa, além das entidades de suporte às micro e pequenas empresas no Brasil. Em 2016, esses investimentos, especificamente de apoio às micro e pequenas empresas, ultrapassaram R$ 12 milhões, provenientes de órgãos como CNPq, Finep e, sobretudo, do Programa PIPE Fapesp. Entre 1997 e 2916, os investimentos somaram R$ 138 milhões, incluindo ainda as bolsas RHAE do CNPq.

As atividades da Incubadora de Empresas de Base Tecnológica USP/IPEN – Cietec, possibilitam uma ampliação do índice de sobrevivência e competitividade das micro e pequenas empresas startups, oferecendo a esses empreendimentos,  infra-estrutura e conhecimento técnico para o desenvolvimento dos negócios.

Nesse aspecto, na Incubadora, o índice de sobrevivência das micro e pequenas empresas, de base tecnológica, é inversamente proporcional ao registrado pelas MPE’s dos demais segmentos, no país. De acordo com dados do Sebrae, 75% dessas empresas fecham as portas nos três primeiros anos. No ambiente da Incubadora, cerca de 70% dos empreendimentos continuam ativos após esse mesmo período.

Outro dado importante refere-se ao registro de marcas e patentes das empresas incubadas. Até 2016, 137 patentes foram requeridas ou registradas por empresas Incubadas.

Faça o download do Relatório de Indicadores 2016.