NOTÍCIAS

INTERNET DAS COISAS – COISA NOSSA

Na segunda-feira, 21 de setembro, o Fundo de Inovação Paulista (FIP) vai anunciar investimento na startup paulista RFIdeas, que passa a se chamar Nexxto. Criada em 2010 por Antonio Rossini, Lucas Frederico Albrecht de Almeida e Matheus Nani Costa, três engenheiros da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), a Nexxto foi incubada no Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia (Cietec) da USP. Lá, a novata criou uma solução de rastreamento de ativos de tecnologia de grandes empresas.

Hoje, a ferramenta é adotada por clientes como a Equinix, companhia americana de data centers, e a BM&FBovespa. “Uma das nossas teses é antecipar grandes revoluções, como a Internet das Coisas”, diz Francisco Jardim, sócio-fundador da SP Ventures, gestora do FIP, que reúne recursos de investidores privados e de entidades como o Sebrae-SP e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). A startup brasileira é uma das pioneiras da área de Internet das Coisas, onda tecnológica que define a comunicação entre qualquer objeto conectado à internet, sem intervenção humana.

Exemplos de aplicações são geladeiras que avisam a hora de ir às compras, carros que interagem com outros veículos e evitam colisões e equipamentos que monitoram pacientes remotamente e acionam médicos e familiares, via smartphones, no caso de algum problema. Boa parte disso ainda está longe de ser incorporada ao dia-a-dia de consumidores e empresas. Mas o conceito já coleciona números de fôlego. A consultoria americana de tecnologia IDC prevê que esse mercado vai movimentar US$ 1,7 trilhão globalmente em 2020.

Segundo a também americana EY, as empresas do setor atraíram mais de US$ 37 bilhões de investimentos de companhias e fundos de participação desde o início de 2014 (é isso mesmo, você não leu errado). No período, um dos destaques foi a compra da fabricante de termostatos digitais Nest Labs, pelo Google, por US$ 3,2 bilhões. Por essa razão, os fundos de capital de risco começam a apostar nas empresas novatas. E os primeiros aportes começam a acontecer no Brasil. Com o dinheiro que receberá do FIP, a ideia da Nexxto é ir além dos notebooks e equipamentos corporativos.

As novas fronteiras são a automação e controle patrimonial para pequenas e médias empresas e para residências. A startup está desenvolvendo uma solução batizada de Smart Tag, composta por etiquetas inteligentes, roteadores, sensores e softwares. As etiquetas podem ser instaladas em qualquer local, desde janelas, portas e maçanetas até uma gaveta onde estão guardadas joias e dólares. “Queremos colocar inteligência nesses objetos”, diz o CEO Rossini. Outras aplicações incluem a identificação de vazamentos de gás ou de água.

O usuário consegue criar regras e, a partir de qualquer distorção nesses padrões, é avisado automaticamente por meio de um aplicativo instalado em seu smartphone. A Nexxto não é a única startup brasileira que está chamando a atenção de fundos de investimento. Joint-venture entre duas gestoras de fundos do Vale do Silício, a Redpoint e.Ventures é mais um fundo de venture capital que apostou na nova tendência no País. Ela fez um aporte, de valor não revelado, na paulista BovControl, que desenvolveu uma solução para o controle de gado, chamada jocosamente de “internet das vacas”.

A ferramenta conta com balanças, chips e brincos que coletam dados completos e georreferenciados dos animais. Essas informações são enviadas em tempo real para os smartphones dos donos do rebanho. “Eles estão em um segmento que está explodindo”, diz Manoel Lemos, sócio do Redpoint e.Ventures. “E têm tudo para capturar aquela que vai ser a próxima grande onda em tecnologia.” Com essa premissa, a BovControl tem sede hoje em Palo Alto, coração do Vale do Silício, nos EUA. Sua solução já percorre os campos de países como Espanha, Itália e Paquistão.

Outra empresa brasileira que desponta nesse terreno é a DEV Tecnologia, que se especializou no desenvolvimento de plataformas completas de equipamentos, componentes e aplicações de Internet das Coisas para outras companhias. A base de 30 clientes conta com Telefônica/Vivo e Natura. Entre outras iniciativas, startup participou de um projeto para monitorar, em tempo real, a qualidade da água em comunidades ribeirinhas da Amazônia, via mensagens de texto. Agora, a DEV Tecnologia vai priorizar o portfólio de aplicações próprias para ganhar espaço em segmentos como cidades inteligentes e neuromarketing.

“Queremos ser uma empresa de Internet das Coisas, mas não de um produto só”, diz Camilo Rodegheri, sócio e cofundador da companhia. Uma das soluções no forno é o Green Connect, que monitora indicadores como índice ultravioleta e concentração de monóxido de carbono. Outra tecnologia é o Eyetracker, que identifica padrões de comportamento, por exemplo, de consumidores, a partir do rastreamento ocular. Rodegheri observa que a empresa já foi procurada por investidores, mas que o plano, em curto prazo, não inclui a entrada de outros sócios.

A mineira Denox tem a mesma visão. Apesar do interesse despertado em alguns fundos de aportes de estágio inicial, a empresa entende que não faz sentido diluir sua participação acionária no começo do projeto. “Queremos primeiro validar nosso modelo, para depois atrair um aporte de mais fôlego”, afirma Gustavo Travassos, sócio-fundador da startup. Com mais de 200 clientes, o atendimento empresarial representa 80% do faturamento.

Nessa frente, a Denox está tocando dois pilotos para ser a plataforma por trás dos serviços de Internet das Coisas de uma operadora e de uma seguradora. A companhia também está apostando em contratos com franqueadores e franquias para consolidar sua oferta de tecnologias que permitem desde a gestão do fluxo de movimento em lojas até o monitoramento da temperatura de equipamentos, como freezers e geladeiras.

http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/mercado-digital/20150918/quais-startups-brasileiras-que-despontam-internet-das-coisas/300313

FALE CONOSCO

Entre em contato conosco pelos telefones:  (11) 3039-8300 clique no botão abaixo e preencha o formulário de contato. Será um prazer atende-los!
Veja mais